Caminhão Munck

Caminhão Munck

A NILTON MACHADO LOCAÇÕES dispõe de diversos modelos de caminhão munck, com capacidades diferentes, atendendo desde empresas que precisam de deslocamento de carga pouco pesada, até as que necessitam de movimentação de grande capacidade para atuar em montagem industrial, construção civil e transbordo.

Locação de Caminhões Munck em Águas Férreas (São Pedro dos Ferros)

Em 1849, chegaram às terras que, mais tarde, vieram a pertencer ao município, os irmãos Silvério, Manoel e José Rodrigues Ferro, que se fixaram com suas famílias na vertente esquerda do rio Santana. Pouco depois, cuidavam eles de separar o patrimônio de uma capela que fizeram erigir sob a invocação de São Pedro. Em torno desta capela, começaram a surgir as pequenas construções, núcleo do futuro arraial. Explica-se, assim, a origem do povoado e do respectivo nome, homenagem aos fundadores, os irmãos Ferro, e ao orago da capela. Em 1980, já o povoado gozava de importância suficiente para ser elevado a distrito e, em 1943, foi o antigo distrito, que pertencera sucessivamente a Ponte Nova e a Rio Casca, emancipado, criando-se o atual município de São Pedro dos Ferros. Em outro relato, em complementação, O Distrito de São Pedro dos Ferros começou a ser examinado sob o ponto de vista político a partir de 1886. Nesse ano, a situação administrativa do distrito já estava evidenciada, sendo o seu primeiro representante em Ponte Nova, o cidadão Antônio Alves de Carvalho, que tornou-se chefe do Executivo escolhido pelos membros do Conselho Distrital criado em 1892. Tempos depois, na gestão política de Francisco Martins Pinheiro, São Pedro dos Ferros passou a pertencer ao município de Rio Casca por força da Lei Estadual nº 556, de 30 de agosto de 1911. A emancipação político-administrativa data de 31 de dezembro de 1943, Decreto-Lei nº 1.058. O médico Luiz Martins Vieira foi o primeiro prefeito. Em épocas distantes, bem antes desta zona ser habitada, alguns forasteiros tentaram apoderar-se da mesma fazendo ali as primeiras abertas em plena mata virgem. Imaginavam eles, sendo os primeiros a cultiva-la, conquistariam o direito de posse. Porém, a conquista foi difícil, visto que, tais aventureiros só permaneciam aqui no período da seca, época propícia ao cultivo. Nas chuvas de verão, era comum o aparecimento de doenças tropicais, principalmente o impaludismo (malária). Com o fim da estiagem, fazia-se o plantio das terras anteriormente preparadas. Em seguida, esses aventureiros retornavam aos seus lares, aguardando a nova temporada-a-colheita-ficando as terras entregues ao domínio soberano dos índios aqui existentes, Purís, e dos animais selvagens. Os Purís, segundo relatos existentes, eram inofensivos, medrosos, indolentes. Alimentavam-se basicamente de raízes, frutas silvestres, pesca e caça. Com o surgimento da agricultura próximo às aldeias, passaram a alimentar-se exclusivamente das roças dos agricultores, reduzindo substancialmente a colheita. Conseqüentemente, os forasteiros não mais voltaram aqui com o intuito agrícola.De um lugar denominado ?Freguesia do Arrepiado?, vieram os irmãos Rodrigues Ferro ? Manoel, Silvério e José, com o objetivo de colonizar as terras (?Córrego São Pedro?) cedidas pelo governo do Estado. Apesar de semi-analfabetos, os irmãos Ferro eram muito inteligentes e empreendedores e aqui chegando trataram de doar 10 alqueires de terras ao núcleo colonial fundado no local em 1849. Daí em diante, começaram a aparecer os primeiros ranchos e pequenas casas de telhas. Desejando homenagear os irmãos-benfeitores, os habitantes decidiram dar uma nova denominação ao povoado: ?São Pedro dos Ferros?.FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA O distrito foi criado pela Lei Provincial nº 2.596, de 3 de janeiro de 1880, e mantido pela Lei estadual nº 2, de 14 de setembro 1891. Por efeito da Lei estadual nº 556, de 30 de agôsto de 1911, o referido distrito foi transferido do município de Ponte Nova para o de Rio Casca, criado por essa Lei. Segundo a divisão administrativa de 1911, os quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1920, e a divisão administrativa do Estado, fixada pela Lei estadual nº 843, de 7 de setembro de 1923, o distrito de São Pedro dos Ferros subordina-se ao município de Rio Casca. Observa-se o mesmo no quadro da divisão administrativa relativo a 1933, contido no "Boletim do Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio, nos de divisão territorial, datados de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, no anexo ao Decreto-lei estadual nº 88, de 30 de março de 1938, e ainda na divisão territorial do Estado, vigente no qüinquênio 1939-1943, estatuída pelo Decreto-lei estadual nº 148, de 17 de dezembro de 1938. Em cumprimento ao Decreto-lei estadual nº 1.058, de 31 de dezembro de 1943, que estabeleceu a divisão territorial do Estado, a vigorar no qüinquênio 1944-1948, criou-se o município de São Pedro dos Ferros, que nessa divisão, aparece integrado por um só distrito, o da sede, desmembrado do município de Rio Casca. Atualmente, o município é composto por 2 (dois) distritos, sendo, o distrito de São Pedro dos Ferros (sede) e o distrito de Águas Férreas.FORMAÇÃO JUDICIÁRIA Consoante a divisão judiciário-administrativa do Estado, em vigor, o município de São Pedro dos Ferros jurisdiciona-se ao têrmo da comarca de Rio Casca.DADOS GERAIS Adjetivo Pátrio: Ferrense.Área Territorial: 401 Km2.Limites Geográficos: São Pedro dos Ferros limita-se com os seguintes municípios: Raul Soares, Rio Casca, Abre Campo, São José do Goiabal.Distrito de Águas Férreas: (20 Km da Sede).Na rede hidrográfica, o Rio Doce (limite com o município de São José do Goiabal), é o principal curso de água; os principais afluentes são os rios Casca (limite com Rio Casca), Matipó (limite com Raul Soares) e Santana (limite com Abre Campo e Raul Soares). A sede municipal é banhada pelo Córrego São Pedro. Em São Pedro dos Ferros, existem muitas lagoas, algumas com potencial para a exploração do turismo.Posição geográfica: Zona da Mata Mineira.Distâncias das capitais: Belo Horizonte, 220 Km; Rio de Janeiro, 465 Km; São Paulo, 900 Km; Vitória (ES), 364 Km.O município é servido pela rodovia estadual MG ? 329.Primeiro prefeito eleito (1947): Jother Peres de Resende.Composição da Câmara Municipal atual: 09 vereadores.Número de escolas do Município: 9 e 01 escola-creche.PRINCIPAIS ATIVIDADES ECONÔMICASIndustriais: Atenas Destilaria, Metalúrgica, FRIGORÍFICO FRANBOM LTDA, Café São Pedro, Marcenaria Irmãos Torrézio, Marcenaria Batista.Pecuária: destaque para o rebanho bovino, formado principalmente de gado meio-sangue (holandês/zebu). Predomina ainda os suínos, eqüinos e frangos. Agrícolas: neste setor, o Município destaca-se pelas plantações de cana-de-açúcar.Conselhos municipais existentes: Saúde, Educação, Merenda Escolar, Assistência Social, Patrimônio Cultural, Desenvolvimento Rural e Meio-Ambiente, Conselho Tutelar.Clubes de serviços: Lions Clube e Loja Maçônica.Entidades culturais: Casa da Cultura.Creches: duas creches são mantidas pelo município (uma na Sede e outra no Distrito de Águas Férreas).Associações de Classes: Sindicato dos Servidores Púbicos, Aposentados e Pensionistas da Prefeitura Municipal de são Pedro dos Ferros-SINDSFER, Sindicato dos Produtores Rurais, Associação dos Produtores de Leite.Organização Não-Governamental (ONG): APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais).Entidades filantrópicas: Sociedade São Vicente de Paulo, Casa do Grande Pescador (Asilo), Fundação José Peres (Hospital José Peres).Rádios comunitárias: ONDA LIVRE FM .Agências Bancárias: Banco do Brasil, Banco Postal, Casa Lotérica (Caixa) e CREDIRAS.A Prefeitura Municipal está conectada à rede mundial de computadores ? Internet ? e os serviços administrativos prestados à comunidade, são totalmente informatizados.LOCALIZAÇÃO Situa-se o município na Zona da Mata do Estado de Minas Gerais. O aspecto geral do seu território é montanhoso. A área territorial é de 401 km2. A sede municipal, situada a 363 metros de altitude, tem como coordenadas geográficas -20º 10' 13" S - latitude, e -42º 31' 26" W Gr. - longitude. DADOS POPULACIONAIS Segundo os dados do Recenseamento Geral de 1950, era de 13.599 habitantes a população do município. Estimativas do Departamento Estadual de Estatística de Minas Gerais dão 14.373 pessoas como sua população provável em 31-XII-1955, e densidade demográfica de 36 habitantes por quilômetro quadrado.. Evolução da População Censos e Contagem da População. . Censo 1970 Total - 13.958 Urbana - 5.034 Rural - 8.924 . Censo 1980 Total - 11.473 Urbana - 5.589 Rural - 5.884 . Censo 1991 Total - 10.273 Urbana - 6.733 Rural - 3.540 . Contagem da População 1996 Total - 9.568 Urbana - 6.797 Rural - 2.771 . Censo 2000 Total - 9.239 Urbana - 7.036 Rural - 2.203 . Contagem da População 2007 Total - 8.880